BRASÍLIA NÃO É UMA CIDADE e outras coisas sobre o Distrito Federal

11 de julho de 2019

De uma vez por todas resolvi explicar o que é Brasília e o Distrito Federal e acabar com a dúvida que assola 105% dos brasileiros. Afinal, é uma cidade? É um estado? É um planeta? Quem governa? Tem prefeito?

Brasília é a capital do Brasil, mas é capital do DF também? Eles têm governador? Têm prefeito? O que é o Distrito Federal? O que é Brasília? Existem outras cidades no DF? Vamos acabar com esse assunto hoje mesmo. Mas de antemão posso dizer uma coisa: Brasília não é uma cidade.

Pra começar precisamos entender que o Brasil é formado por 27 Unidades Federativas, que são os 26 estados mais o Distrito Federal. Uma Unidade Federativa é uma entidade do país com governo próprio, leis próprias e que arrecada seus próprios impostos, assim como São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, etc.

Até aí tudo bem, entendemos bem como funciona uma Unidade Federativa, já que chamamos elas de “estados”. Cada estado possui um governador, e é cheio de cidades que possuem prefeitos. Nada de novo. Só que quando entramos no assunto Distrito Federal começa a bagunça, porque lá só tem Brasília. Mas existem definições que dizem que há outras cidades lá dentro do DF além de Brasília. Outras definições dizem que são bairros. Outras dizem que são distritos. Olha a confusão. 

Vamos lá, Brasília não é uma cidade, me desculpem os moradores daí, até eu mesmo faço essa confusão. Pra entender Brasília precisamos deixar de lado todo nosso entendimento sobre estados e municípios, porque o Distrito Federal e Brasília são uma coisa a parte. 

Brasília não é um município nem um estado. Ela pertence ao Distrito Federal e não possui prefeito. Brasília é uma das 31 regiões administrativas que existem no Distrito Federal, assim como Planaltina, Taguatinga, Gama, Águas Claras, etc.

A confusão começa lá quando resolveram migrar a capital do Brasil do Rio de Janeiro pra outro lugar. Então foi-se desenvolvida numa área de 50 mil km², num canto do atual estado de Goiás, um lugar chamado de Distrito Federal. Lá dentro, naquela época, chamavam de Plano Piloto, mas quando foi concluído tal plano em 1960 passaram a chamar de Brasília. O que mudou em 1989 quando voltou a ser Plano Piloto. Em 1990 voltou a ser Brasília até 1997 quando mudou para Plano Piloto e se mantém até atualmente.

Plano Piloto e Brasília são a mesma coisa, uma região administrativa do Distrito Federal. O problema é que existe muito documento fora de data, sites governamentais errados, e até muito artigo pela internet que não deixa a gente compreender a real do negócio todo. 

Você precisa entender que na nossa Constituição de 1988, no artigo 32, diz que é proibido que o Distrito Federal seja dividido em cidades. Por isso Brasília não é uma cidade, apesar de ter as competências legislativas de cidade e de estado. Sabe por quê? Porque em Brasília, é a capital federal, e lá há a sede do Governo do Distrito Federal, lá no Palácio do Buriti, e a sede do Governo Federal, no Palácio do Planalto.

E a coisa fica ainda mais louca quando você descobre que o Distrito Federal tem um governador e 24 deputados estaduais, chamados de deputados distritais. Aí você se pergunta, governador pra quê? Não sei. Cadê os prefeitos?

Não há prefeitos em Brasília, nem em nenhuma região administrativa, porque ela não é cidade, mesmo que já tenham sido chamadas de cidades-satélites no passado. Mas em cada uma dessas regiões administrativas existe um representante que é escolhido através do voto direto, secreto e, pasmem, facultativo. Ou seja, vota quem quer. Estes representantes são como prefeitos, mesmo que não sejam prefeitos. Eles representam suas regiões perante o governo do Distrito Federal, supervisionam, fiscalizam e executam programas, projetos e ações governamentais de interesse público em suas regiões. Todo o processo de escolha destes representantes é sempre concluído em até 3 meses depois da data da posse do governador. Logo, no Distrito Federal não existem eleições para prefeitos nem para vereadores, apenas para os administradores regionais.

Mas fique tranquilo que a confusão toda é de longa data, já que entre 1960 e 1969 o DF possuía prefeito. Depois criaram o Governo do DF e ele passou a ter governador.

Por fim, Brasília era uma região do Distrito Federal que hoje é chamada de Plano Piloto e a designação Brasília atualmente é utilizada pra se referir a todas as regiões administrativas que compõem o Distrito Federal, já que todo mundo que nasce em qualquer lugar do Distrito Federal é chamado de brasiliense, ou candango.

Em síntese, essa frase do ex-governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, facilita o entendimento de todo este vídeo: “Brasília é todo o Distrito Federal, e o Distrito Federal é todo Brasília”.

Você também pode gostar

Um dia em CABO POLONIO – Uruguai

02-mar-18

Cabo Polônio, bem lá no cantinho escondido dentro do Uruguai, talvez seja um dos poucos lugares do mundo onde você pode se desligar completamente de qualquer tipo de tecnologia. Você encararia isso?

Primeira vez num helicóptero

01-mar-18

Não é todo dia que a gente tem a oportunidade de fazer uma viagem dessas, então bora dar uma voltinha pela Serra Gaúcha de um jeito não muito convencional (para pessoas como eu).

Como é ENTRAR NO URUGUAI

02-mar-18

Fizemos uma viagem de final de ano pro Uruguai, bem à moda louca pra descobrir como é do lado de lá da fronteira, o que precisa levar, como funciona o câmbio, os horários e tudo o que eu sempre tive curiosidade em saber. Assiste aí e comenta tuas experiências também, vivente.